03 setembro 2016

Reflexões sobre pessoas manipuladoras e vitimistas "profissionais"!

Olá amigues, colegues e leitorxs!

Hoje venho falar de vitimismo como armadilha de manipulação, acredito que já ouviram as frases “faça o que você quiser, eu não falo/faço mais nada”, “tu vai pagar por isso” ou quando você vai reclamar de alguma atitude alheia e a pessoa nem te ouve, não quer admitir o erro e começa a disputar, a jogar na tua cara situações aleatórias para te tirar do foco e pra finalizar: se fazem de vítima, para te fazer sentir culpa de ter pensado o que pensou e relatou, te colocando como a pessoa ruim e ingrata, no final das contas a pessoa é tão maquiavélica que consegue manipular a culpa dentro de ti e você acaba pedindo desculpas, pois a pessoa começa a barganhar e chantagear afeto ou te desmerecer como ser pensante.

Isso é vitimismo manipulador, sei que em alguns momentos da vida pessoas psiquicamente saudáveis cometem também, mas quando você perceber que é com tudo, que você nunca tem razão e nada que tu diz tem valor, você têm que implorar pra ser compreendide em tudo e sente até medo de falar algo para a pessoa, pode-se dizer que é técnica de manipulação de pessoas dissimuladas e mastigadoras de mente. Acontece muito com aquelas pessoas que não entendem nada de política e nem de história, pessoas machistas, racistas, LGBTfóbicas, pessoas abusivas, políticos, pessoas corruptas e psicopatas.

Uma dica que posso dar nesse sentido, já que até pouco tempo não havia me dado conta disso, tenho trauma e quando reconheço não consigo me calar mais, e pra desarmar isso é fincar o pé na questão, sem dó e culpa, vai rolar chantagem emocional, mas você não pode sair do foco e ir na vibe da pessoa, presta a atenção no tanto que a pessoa começa a perder o equilíbrio e deixa ela desequilibrar sozinha, uma hora ou ela vai ver o que está fazendo, sendo ridícula e se envergonhar ou se for constante faça um favor pra ti mesme, retire essa pessoa do teu convívio com urgência ou tu vai acabar com a autoestima saqueada, sucumbindo, em depressão e com ansiedade de convivência.

As pessoas vitimizadoras são profissionais em manipular a culpa e não querem saber se existe certo/errado, maneiras de se resolver a questão, se vão machucar seu próximo, são mesquinhas travestidas de boas pessoas (com opinião forte), quase nunca demonstram sentimento de culpa e se demonstram é pra benefício próprio, não se importam simplesmente e não têm empatia com a pessoa ou questão, possuem dificuldade em colocar em prática regras sociais e se colocam é só pro seu bel prazer, afinal, para essas pessoas o que importa é o poder, não existem outras pessoas ao seu redor, são donas da razão suprema e não admitem perder ou serem contrariadas, já que toda a verdade do mundo é só delas e exigem das pessoas empatia total com suas causas, pois somente o que elas sentem ou se preocupam têm valor.

Pessoas assim também tem o triste hábito de dizer que o preconceito, machismo, LGBTfobia, racismo, necessidade de controle sob o próximo, etc, contidos em seu discurso não são isso, mas sim somente opiniões, se autorizam a machucar o próximo (pois é só opinião) e disseminam o discurso de ódio e defecam pela boca atrocidades com olhar calmo, piadas (só uma piadinha pra rir, nada de mais), etc. Para elas, opiniões são mais uma forma de manter o poder.

Termino o texto com o vídeo de Abayomy Afrobeat Orquestra (escrevi o texto ouvindo) e decidi compartilhar um pouco desse som fantástico que descobri faz pouquíssimo tempo, é aquele tipo de som que tu coloca pra tocar e deixa rolando, vibe boa. Deixo também o vídeo do porta dos fundos “FLAGRA”.




Nenhum comentário: